Boa Noite - 18:17:24 - Quinta-Feira, 24 de Abril de 2014
 

| Home | Fale Conosco | Biblioteca Online | Organizações Parceiras | Publicações Acadêmicas | Loja Virtual |
- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Segurança - Detalhes sobre esse artigo
Título: O Estado mendiga
Autor: por Gustavo Caleffi
Data: 24/05/2011
Link: http://jcrs.uol.com.br/site/noticia.php?codn=62964
Artigo:
Fico abismado quando a mídia divulga como novidade criminosos financiadores de policiais, mas realmente se enganam no enfoque. Raros desses heroicos servidores que expõem suas vidas solicitam ou recebem doações em benefício próprio. Estes servidores mendigam em benefício das instituições para buscar, mesmo que de forma precária, recursos para continuar exercendo suas atividades. É incontável o número de conscientes comerciantes que atendem a pedidos de policiais da comunidade - militares ou civis - a prover recursos financeiros com o objetivo de consertar ou abastecer viaturas, consertar goteiras na delegacia ou mesmo ceder um lanche para pobres miseráveis policiais, que com isso economizam recursos para comprar ao final do mês uma cesta básica para suas famílias. O valor recolhido pelo fisco não atende nem precariamente a orçamentos ínfimos de saúde, educação e segurança. Pagamos cada dia mais imposto para que o próprio Estado bata em nossas portas pedindo mais uma esmolinha. Que Estado é este?

Estamos em um País que em poucos anos receberá muitos turistas para assistir a uma Copa do Mundo. Os turistas vão enxergar essa vergonhosa realidade. E com que cara vamos explicar isso? Tenho convicção de que estamos no fundo do poço: temos uma realidade de inversão total de valores. Quando deveríamos estar lutando para ter um Estado mais digno, no qual nossa segurança fosse garantida por servidores bem remunerados e treinados, com recursos adequados e autoestima digna, temos um Estado que conta com a ajuda de delinquentes para manter sua estrutura semiparalítica respirando através de aparelhos. Sem isso, sucumbiria por ser totalmente incompetente em aplicar de forma correta os recursos entregues por seus cidadãos através de muito sangue, suor e lágrimas. O pior é que, cessando repentinamente essas doações, praticamente não teremos mais atendimento dos órgãos de segurança pública pela precariedade que suas corporações vivem, ou seja: se ficar o bicho pega, se correr o bicho come!

Especialista em segurança estratégica
© 2010 INSTITUTO LIBERDADE
Av. Ipiranga 6681 – Prédio 96B, Conj. 107 - Tecnopuc - CEP 90619-900 - Porto Alegre, RS, Brasil
55 51 3384-7158 55 51 3384-6893
| Desenvolvido por SUPORTA Web |
Perfil do IL no Facebook Siga o IL no Twitter Comunidade do IL no Orkut