Boa Tarde - 16:13:22 - Quarta-Feira, 16 de Abril de 2014
 

| Home | Fale Conosco | Biblioteca Online | Organizações Parceiras | Publicações Acadêmicas | Loja Virtual | 
- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Notícias - Detalhes sobre essa notícia
Título: Manifestação simultânea em SP, RJ e DF alerta para prescrição do mensalão
Autor: Bruno Siffredi, do estadão.com.br
Data: 21/04/2012
Link: http://www.estadao.com.br/noticias/nacional,manifestacao-simultanea-em-sp-rj-e-df-alerta-para-prescricao-do-mensalao,863793,0.htm
Notícia:
Publicado no jornal Estado de São Paulo

A demora do Supremo Tribunal Federal (STF) em julgar os envolvidos no escândalo do mensalão será alvo de manifestações neste sábado, 21. Os protestos acontecerão simultaneamente em São Paulo, no Rio de Janeiro e em Brasília. Criada pelos cariocas do movimento 31 de Julho, a campanha 'SOS STF - pelo julgamento do Mensalão já' pretende conscientizar a população sobre a possibilidade de prescrição das penas dos acusados no maior escândalo da Era Lula.

Ana Luiza Archer, uma das organizadoras da manifestação do movimento 31 de Julho, afirma que o ceticismo das pessoas em relação ao êxito da iniciativa é o principal obstáculo enfrentado pelo grupo. "As pessoas acham que não vai dar certo, que não vai dar em nada, que não vai adiantar", afirmou ao estadão.com.br.

Na prática, o grupo coleta assinaturas nas três capitais e na internet para um abaixo-assinado que será entregue ao ministro do STF Ricardo Lewandowski, revisor do processo do Mensalão, em uma audiência pública marcada para o dia 25. Cobrado publicamente por colegas da corte, o ministro anunciou na quarta-feira, 18, que abriu mão do resto de mandato a que teria direito no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para dedicar mais tempo à análise do caso.

A mobilização em torno do julgamento do Mensalão é, para Ana Luiza, também uma iniciativa contra a impunidade e faz parte de um processo de amadurecimento desses movimentos que surgiram com a bandeira do combate a corrupção. "A gente começou a perceber é que fazer um movimento anticorrupção é uma coisa muito vaga, muito genérica. É uma coisa bem quixotesca, porque a corrupção existe no mundo todo, o que não existe é essa impunidade que tem aqui no Brasil. Então, para ser mais efetivos e até para animar um pouco mais as pessoas, e também porque não dá pra ficar atirando para todo o lado, a gente resolveu focar", explicou.

Ela contou que a iniciativa de se mobilizar por temas como o mensalão surgiu como uma resposta a um artigo do jornalista Juan Arias, correspondente do jornal espanhol El País no Brasil. Em seu artigo, ele questionava a inércia dos brasileiros perante os escândalos na política. "Uns amigos nossos estavam batendo papo, conversando sobre isso. Aí, um deles disse: 'Então vamos fazer. Porque se ninguém faz, nós fazemos'. 31 de julho foi o primeiro dia que eles saíram aqui na orla do Leblon. Um grupo de duzentas pessoas, mais ou menos", conta Ana.

No último fim de semana, o movimento organizou um evento para a coleta de assinaturas na orla do Leblon, no Rio de Janeiro, que contou com uma presença ilustre. O ministro Luiz Fux, do STF, passeava com a neta no mesmo momento em que era realizada a mobilização e recebeu um panfleto sobre a iniciativa. "Até ele já foi informado presencialmente da nossa manifestação", observou Ana Luiza.

Leia mais no link acima
© 2010 INSTITUTO LIBERDADE
Av. Ipiranga 6681 – Prédio 96B, Conj. 107 - Tecnopuc - CEP 90619-900 - Porto Alegre, RS, Brasil
55 51 3384-7158 55 51 3384-6893
| Desenvolvido por SUPORTA Web |
Perfil do IL no Facebook Siga o IL no Twitter Comunidade do IL no Orkut