Bom Dia - 06:37:00 - Quarta-Feira, 23 de Abril de 2014
 

| Home | Fale Conosco | Biblioteca Online | Organizações Parceiras | Publicações Acadêmicas | Loja Virtual | 
- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Notícias - Detalhes sobre essa notícia
Título: Investimento em educação e infraestrutura é trilha para chegar ao Brasil de 2037, apontam participantes
Autor: Publicado no jornal Zero Hora
Data: 17/04/2012
Link: http://zerohora.clicrbs.com.br/rs/economia/noticia/2012/04/investimento-em-educacao-e-infraestrutura-e-trilha-para-chegar-ao-brasil-de-2037-apontam-participantes-3729131.html
Notícia:
Investir em educação e infraestrutura é a direção apontada pelos participantes do primeiro painel do 25º Fórum da Liberdade para o Brasil avançar nos próximos 25 anos. Com o tema 2037: que Brasil será o seu?, o painel reuniu Roger Agnelli, André Gerdau Johannpeter, Vicente Falconi e Guilherme Paulus. Em comum, elogios à capacidade de adaptação e inovação do brasileiro, que, segundo os participantes, precisam ser cada vez mais estimuladas.

– A inovação está no nosso DNA, o que a gente precisa é exercitar, é ter liberdade de poder sonhar e implantar o que a gente desejar – destacou o economista Roger Agnelli.

O ex-presidente da Vale exprimiu, em seu discurso, o desejo de ver todos os jovens até 35 anos formados no Ensino Superior e uma infraestrutura que não esteja constantemente defasada como desejo para os próximos 25 anos:

– Gostaria de ver o país com infraestrutura montada para mais 25 anos para frente. Essa questão da infraestrutura é o grande gargalo. Temos que acelerar.

O diretor-presidente da Gerdau, André Gerdau Johannpeter, destacou a capacidade de adaptação do povo brasileiro. Ponderou, no entanto que, sem melhoria da qualidade de vida, não adianta aumento constante do Produto Interno Bruto (PIB). Para Johannpeter, é preciso planejar para criar as condições de disseminar o desenvolvimento para todos:

– A gente quer ser o campeão em outras coisas, não em taxa de juros. E nem em carga tributária.

Guilherme Paulus, sócio fundador e presidente do Conselho de Administração da CVC, expôs a capacidade do Brasil para o turismo, destacando que ele é a arte de bem receber e que o país faz isso com tranquilidade. Paulus provocou ainda quem só critica a infraestrutura brasileira, sem olhar para problemas semelhantes no Exterior. Segundo o empresário, é preciso apostar na inovação e cobrar ainda mais as autoridades para solucionar as dificuldades que ainda atravancam o desenvolvimento do país:

– Temos belezas naturais e atrações para atrair todo perfil de turista do mundo. O desafio é mostrar ao mundo que o patinho feio virou cisne.

O consultor empresarial Vicente Falconi defendeu que a condição humana é uma condição de aprendizado e que a definição de metas serve como estímulo para aprender o que é preciso para prosperar. Segundo Falconi, a educação fundamental tem um peso considerável na criação do interesse pelo aprendizado constante.

– A grande prioridade nacional é o ensino fundamental. Mas pegamos metade da verba e colocamos no curso superior. Tá tudo errado – avalia Falconi.

Falconi finalizou o seu discurso repensando o desejo de Agnelli de ver todos os jovens de mais de 35 anos no ensino superior até 2037:

– Vamos focar na meninada para que possamos ter nem 100%, mas pelo menos 50% deles no ensino superior em 25 anos.
© 2010 INSTITUTO LIBERDADE
Av. Ipiranga 6681 – Prédio 96B, Conj. 107 - Tecnopuc - CEP 90619-900 - Porto Alegre, RS, Brasil
55 51 3384-7158 55 51 3384-6893
| Desenvolvido por SUPORTA Web |
Perfil do IL no Facebook Siga o IL no Twitter Comunidade do IL no Orkut