Boa Tarde - 13:08:55 - Quinta-Feira, 24 de Abril de 2014
 

| Home | Fale Conosco | Biblioteca Online | Organizações Parceiras | Publicações Acadêmicas | Loja Virtual | 
- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Notícias - Detalhes sobre essa notícia
Título: Planejamento Familiar entra na pauta da Agenda 2020
Autor: Agenda 2020
Data: 12/09/2011
Link: http://www.agenda2020.org.br/integra-noticia.php?id=2629
Notícia:
A Agenda 2020 está incluindo entre os seus debates o Planejamento Familiar.

Reunião neste sentido foi realizada nesta segunda-feira, 12/9, na sede da ONG Parceiros Voluntários, com integrantes do Fórum Temático de Cidadania e Responsabilidade Social da Agenda e convidados.

Na ocasião, foi apresentada as iniciativas da ONG Posso (Projeto Social Solidário), com sede em Guaíba, dedicada a ajudar pessoas carentes a acessar os serviços públicos de saúde, especialmente na área de planejamento familiar.

- Trabalhamos onde a saúde pública não chega - define um dos coordenadoras do Projeto, Adelia Santos.

O médico ginecologista e obstetra Thiago Duarte, voluntário do Fórum, revela que em Porto Alegre, no Bairro Restinga, a taxa de escolarização na faixa de 7 a 14 anos é de 96,8%, enquanto que na faixa de 15 a 18 anos é de 21,8%.

- A gravidez precoce é muito elevada na Restinga, pois 28,6% dos recém-nascidos são filhos de mães adolescentes. Geralmente, isso envolve o abandono da escola e contribui para reproduzir o ciclo da pobreza - disse.

Na Restinga, 59,9% das mães não possuem o ensino fundamental completo, o que compromete o desenvolvimento sadio dos recém-nascidos.

O abandono escolar torna estas mães menos preparadas para enfrentar o mercado de trabalho.A taxa de mortalidade é duas vezes maior que entre gestantes adultas, bem como a taxa de morte neonatal é três vezes maior.

- Além de disseminar a relevância do Planejamento Familiar a Agenda irá articular iniciativas junto ao Poder Público e a sociedade para ampliar a cobertura dos métodos anticoncepcionais previstos através da rede pública de saúde - afirmou o diretor técnico da Agenda, Paulo de Tarso Pinheiro Machado.
© 2010 INSTITUTO LIBERDADE
Av. Ipiranga 6681 – Prédio 96B, Conj. 107 - Tecnopuc - CEP 90619-900 - Porto Alegre, RS, Brasil
55 51 3384-7158 55 51 3384-6893
| Desenvolvido por SUPORTA Web |
Perfil do IL no Facebook Siga o IL no Twitter Comunidade do IL no Orkut