Bom Dia - 07:47:34 - Domingo, 20 de Abril de 2014
 

| Home | Fale Conosco | Biblioteca Online | Organizações Parceiras | Publicações Acadêmicas | Loja Virtual | 
- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Notícias - Detalhes sobre essa notícia
Título: Os ilustres debatedores do 23o Forum da Liberdade
Autor: Publicado no jornal Zero Hora
Data: 11/04/2010
Link: http://www.zerohora.com.br
Notícia:


CARLOS GHOSN

Um dos executivos com mais bem-sucedida carreira internacional, Ghosn é incensado por seus bons resultados à frente da Nissan-Renault. Conhecido como habilidoso redutor de custos, está outra vez na berlinda com a parceria que a Nissan-Renault estendeu à Daimler, fabricante da Mercedes-Benz. A aliança foi anunciada depois do abalo sofrido durante a crise por montadoras tradicionais, como a General Motors, e da onda de recall que acabou por lançar dúvidas sobre a capacidade da Toyota de responder com eficiência ao crescimento rápido. A estratégia defensiva é focada em carros compactos, como o Twingo e o Smart, e responde à transformação do mercado.

PEDRO MOREIRA SALLES

Presidente do conselho de administração do Itaú-Unibanco, é presença rara em encontros empresariais. A fusão dos dois bancos, anunciada no final de 2008, no auge da crise financeira internacional, já tem vários resultados, como o compartilhamento de terminais de autoatendimento, consolidação de financeiras e reposicionamento no segmento de seguros. No final de 2009, o banco relatou ativo consolidado de R$ 608,3 bilhões, o maior entre os conglomerados financeiros privados do Hemisfério Sul. Existe a expectativa de que o Itaú-Unibanco tenha expansão internacional, mas até agora vem se concentrando na organização interna.

ELIODORO MATTE

Preside o conselho de administração da Compañía Manufacturera de Papeles y Cartones (CMPC), grupo que comprou no ano passado a unidade de Guaíba da Fibria (ex-Aracruz). Com fortuna estimada em US$ 7,9 bilhões, é considerado o empresário mais rico do Chile. Descende de uma família de ministros, banqueiros, empresários, diplomatas e senadores. Discreto, começou na empresa a pedido do pai. Também participa de associações de classe no Chile. Considera o compromisso com o desenvolvimento sustentável um dos mais importantes da companhia.

HENRIQUE MEIRELLES

Presidente do Banco Central, participa do fórum duas semanas antes de uma reunião crucial do Comitê de Política Monetária (Copom). Todos os sinais são de que a taxa de juro básica terá sua primeira alta em 17 meses. A decisão tem reflexos na economia e na vida de todos os brasileiros, por tornar o crédito mais caro e o ritmo da crescimento mais moderado. Mesmo amplamente esperada, a alta do juro é cercada de polêmica, porque existem avaliações de que já deveria ter ocorrido em março. Meirelles é considerado uma espécie de fiador da política econômica da última década no país, que conduziu a economia a uma de suas melhores fases na história atual.

RICARDO LÓPEZ MURPHY

É por um de seus fracassos que o ex-ministro da Economia da Argentina é admirado pelos liberais. Ministro da Defesa do governo Fernando de la Rúa – cuja queda precipitou o país em sua pior crise da história recente –, foi remanejado para a Economia. Para reduzir o déficit público, anunciou um grande corte de gastos, inclusive no orçamento das universidades públicas. Diante de protestos gigantescos, renunciou e foi substituído por Domingo Cavallo. López Murphy abandonou seu partido, a Unión Cívica Radical, para fundar uma nova força chamada Recrear, na qual apoiava o atual prefeito de Buenos Aires, Maurício Macri. Agora em um novo partido, critica Macri pelo excessivo aumento de impostos.

FERNANDO HENRIQUE CARDOSO

Se Henrique Meirelles é o fiador, o ex-presidente é apontado como o patrocinador dos chamados três pilares da economia – sistema de metas de inflação, câmbio fixo e disciplina fiscal. Além disso, assumiu a linha de frente do embate eleitoral, protagonizando ataques diretos à pré-candidata do PT, Dilma Rousseff. Espera-se da participação do ex-presidente, portanto, alta voltagem econômica e política. Entre seus mais ácidos comentários sobre a adversária de José Serra, seu candidato, na corrida presidencial, está o de que Dilma “não é líder, é reflexo de um líder”.

XINGYUAN FENG

Com a China transformada em referencial para o planeta, a presença de Xingyaun Feng é um pontos altos deste fórum. Professor associado no Instituto de Desenvolvimento Rural da Academia Chinesa de Ciências Sociais, também é cofundador do Instituto Cathay para Assuntos Públicos, um centro de estudos de Pequim. Por suas atividades, formação e interesses – é ligado a estudos sobre desenvolvimento sustentável, o calcanhar de aquiles da China –, o convidado chinês oferece uma rara oportunidade para entender tanto a China rural, mais atrasada do que os grandes centros industriais e comerciais, como a nova locomotiva global com suas agressivas estratégias de inserção internacional. Tem vivência ocidental como professor visitante no Centro Interdisciplinar para Ciências Econômicas na Universidade George Mason (EUA).
© 2010 INSTITUTO LIBERDADE
Av. Ipiranga 6681 – Prédio 96B, Conj. 107 - Tecnopuc - CEP 90619-900 - Porto Alegre, RS, Brasil
55 51 3384-7158 55 51 3384-6893
| Desenvolvido por SUPORTA Web |
Perfil do IL no Facebook Siga o IL no Twitter Comunidade do IL no Orkut