| INSTITUTO LIBERDADE |
| Voltar ao Portal/Return to Home
| Livraria Virtual/Online Library
| Fale Conosco/Contact Us
| Biblioteca/Library
| LIBRARY MENU |
| Periódicos/Periodicals
| Livros/Books
| Vídeos
| E-Books
| Cd/Dvd/Vhs
| BUSCAS NO GOOGLE |

 
| LIVROS : : : : :
Abaixo as informações referentes ao Livro selecionado. Dúvidas entre em contato com o Instituto Liberdade.
Nome: A Mentalidade Anticapitalista
Autor: Ludwig von Mises
Situação: Disponível
Categoria: Economia e Teoria Econômica/Economics
Editora: José Olympio Editora
Classificação: 330.342.14
Cutter: V945m
Volume:
ISBN: 85-03-00243-4
Exemplar: 01
Idioma: Português
Sinopse:
Que o capitalismo é um sistema que permitiu uma vida mais confortável para milhões de seres humanos é um fato que uma simples observação honesta pode constatar. Que milhões, graças ao capitalismo, puderam sair da miséria predominante no mundo por milênios é algo evidente. Que a alternativa ao capitalismo, o socialismo, trouxe apenas miséria, terror, escravidão e morte é outra verdade irrefutável. Não obstante tudo isso, várias pessoas, especialmente os que atendem por “intelectuais”, demonstram uma mentalidade totalmente anticapitalista. O que pode explicar este fenômeno aparentemente estranho? O grande economista austríaco Ludwig Von Mises escreveu um livro tentando responder exatamente esta questão. Veremos a seguir os principais pontos do autor em seu excelente The Anti-Capitalistic,(1) publicado em 1956, numa época em que o socialismo conquistava adeptos a cada dia. Mentality Mises começa o livro lembrando que as nações mais prósperas foram as que menos tentaram colocar obstáculos no caminho da livre empresa e iniciativa privada. A característica do capitalismo moderno é a produção em massa de bens destinados ao consumo das massas. O resultado disso é uma tendência em direção a uma contínua melhoria no padrão médio de vida. A riqueza no capitalismo liberal pode ser obtida somente servindo aos consumidores. Os capitalistas perdem seus fundos se falharem ao investir naquilo que não satisfaz melhor a demanda do público. Sob o capitalismo, o homem comum pode desfrutar de coisas inimagináveis e inacessíveis mesmo para os mais ricos do passado. A característica marcante do homem é ele não parar de mirar no avanço de seu bem-estar através de atividades com este propósito. Outros animais podem se satisfazer com as demandas mais básicas para a sobrevivência, mas não o animal racional homem. Este deseja mais. E através do acúmulo de capital, ou seja, poupando parte da produção atual, ele é capaz de incrementar suas condições materiais. Isso é justamente o que o capitalismo, movido pelo sistema do lucro, fez pela humanidade.
© 2008 Instituto Liberdade - Av. Ipiranga 6681 – Prédio 96B, Conj. 107 - Tecnopuc - CEP 90619-900 - Porto Alegre, RS, Brasil
Vídeos Fale Conosco Livros Periódicos